Blog

Caipirinha X Caipirosca X Caipidrinque X Caipisuco

Por admin   •  7 setembro de 2018   •  Compartilhar

Para a coluna deste mês, escolhi falar sobre este tira-teima porque ainda há muita controvérsia entre a maioria das pessoas na hora de pedir ou dos garçons na hora de oferecer a caipirinha e suas
variações.

Caipirinha – A primeira questão é: Um drinque só pode ser chamado de caipirinha se for feito com cachaça e, obrigatoriamente, como exige a legislação, tem que ter além da cachaça, o limão e o açúcar, facultado, isto é, se quiser coloca, aditivos (pode acrescentar outras frutas e demais ingredientes) e água (no caso colocamos o gelo).

Então, vamos numerar algumas situações e esclarecer as denominações:

*Caipirinha de vodka – não existe, pode ser chamada de caipiroska!

Neste caso, não há uma legislação que determine uma nomenclatura, mas ficou conhecida como Caipiroska.

*Caipirinha de Morango (ou qualquer outra fruta), não pode tirar o limão, se tirar é caipidrinque ou caipifruta!

Para ser chamada de Caipirinha de Morango ou Caipirinha com Morango ou qualquer outra fruta, tem que ter o limão. Se tirar, o limão como é comum fazer nos bares e restaurantes, daí pode
chamar de caipidrinque ou caipifruta – não uma uma determinação em legislação, mas por lei não é caipirinha.

Aliás, o sabor do limão faz a diferença em todas as receitas, fica ainda mais saborosa.

*Caipirinha sem Álcool – não existe, é Caipisuco!

O termo Caipisuco não é nada que conste em legislação, criei quando fui convidada para participar do programa Você Bonita da Gazeta que a apresentadora é fã do nosso Instagram, mas não pode apresentar nada com bebida alcoolica e nem com açúcar no programa. Então, chamar de caipirinha sem álcool desconstruíria todo o meu trabalho e decepcionaria os colegas que divulgam puramente a cachaça. Então, pesquisando posts de quem fez chamando o drinque de Caipirinha Sem Álcool, vi muitos comentários de que seria um suco… Então, pensei: Por que não denominar como Caipisuco? Afinal, a receita e modo de fazer é a mesma, só substituindo a cachaça por água com gás ou água de coco.

Sobre a Autora

Kelly Costa é jornalista pós-graduada em comunicação corporativa. De apreciadora de caipirinha, agora atua como Caipi Chef, como ela se entitula por se dedicar somente às experiências e estudos sobre caipirinha. Ela tem uma coluna mensal no Portal Cachaciê (www.cachacie.com.br), é autora do Blog Caipirinha Prendada (www.caipirinhaprendada.com.br) e do Livro Caipirinhas –
60 Dicas Testadas e Aprovadas; e administradora das respectivas redes sociais @caipirinhaprendada / (11) 9 8119-0366 / rodavt.comunicacao@gmail.com.