Blog

Clube Carioca da Cachaça (Parte 1)

Por Cachaciê   •  12 fevereiro de 2019   •  Compartilhar

 

 

O Mercado de cachaça está aquecido. Tudo indica que nossa bebida nacional será o hit etílico deste carnaval e os grupos de apreciadores podem ser encontrados em várias partes do Brasil, sejam em organizações informais entre amigos ou em clubes e confrarias.

 

Em março o Clube Carioca da Cachaça, presidido por Manoel Agostinho Novo completa 3 anos, e a festa será uma grande comemoração no dia 16.

 

Na entrevista abaixo Agostinho conta tudo sobre estes três primeiros anos do Clube. Confira, pois está imperdível!

 

(Cachaciê) Como surgiu a ideia de criar o Clube Carioca da Cachaça?

 

(Manoel Agostinho) A ideia era antiga, queríamos criar um grupo crescente de degustadores, mas num formato diferente de confrarias, onde as regras são mais rígidas, ou seja, um espaço de encontro mais informal. Isto começou como um grupo particular que cresceu chegando à formalização do Clube.

 

(Cachaciê) Como fazer parte do Clube? Como ser um membro do Clube?

 

(Manoel Agostinho) Não existe ficha de inscrição, mensalidade, etc. A pessoa interessada vem, participa, degusta, faz amigos, paga no dia uma simbólica contribuição pela experiência, para ajudar nas despesas com música, infra estrutura, etc.

 

Quando completa 5 encontros o frequentador ganha uma carteirinha que lhe dá direito a compras de cachaças com descontos em vários pontos de venda no Rio e grande Rio.

 

(Cachaciê) Quantos membros o Clube tem hoje?

 

(Manoel Agostinho) Como falei não há cadastro de membros. Como associados (com carteirinhas) temos hoje 84 membros, mas com frequência computada sem completar exatamente os 5 encontros, neste caso  temos mais de 400 pessoas.

 

(Cachaciê) Qual a periodicidade dos encontros oficiais entre os membros do Clube?

 

(Manoel Agostinho) Oficialmente temos um encontro por mês, mas fazemos também visitas a alambiques, feiras, festivais, etc – tudo é evento para o Clube, e motivo para fazer amigos.

 

(Cachaciê) Qual a vantagem de fazer parte de uma confraria de cachaça?

 

(Manoel Agostinho) Quer seja confraria, clubes, encontros, etc., a vantagem é a fidelização de amigos, network, presença de boas cachaças, palestras e obvio ganho de conhecimento sobre a nossa bebida nacional.

 

(Cachaciê) Onde acontecem os encontros do Clube Carioca da Cachaça? É sempre no mesmo local?

 

(Manoel Agostinho) Como o Clube não tem sede própria e os recursos financeiros são poucos, ainda dependemos de oferta de locais para nossos encontros. Nestes 3 anos utilizamos a Cachaçaria Mangue Seco, depois a sede do Cachaça Social Club.

 

No nosso encontro de 3 anos vamos fazer no Vinicius Bossa Nova Bar, em Ipanema (RJ), por ser um local de fácil acesso e comportar um numero maior de pessoas – esperamos pra nosso evento cerca de 200 pessoas.

 

(Cachaciê) Há de fato uma preferência de realização dos encontros do Clube aos sábados? Por que?

 

(Manoel Agostinho) Inicialmente começamos fazendo nossos encontros às quintas-feiras a noite, tínhamos até um bom público, média de 40 pessoas. A pedido fizemos um teste trazendo para o sábado de dia e aumentamos nossa media para 60 pessoas. É obvio que alguns só podem a noite, outros só podem sábados, mas percebemos que agrada mais no sábado, porque as pessoas podem beber sem o compromisso de trabalhar no dia seguinte, é mais fácil acesso a transporte, em função da lei seca, além de menor risco, já que nossa cidade é mais insegura à noite, que durante o dia.

 

(Cachaciê) Pode-se dizer que os encontros do Clube são caracterizados por confraternização e momentos de degustação de rótulos de cachaça?

 

(Manoel Agostinho) Sim, este é nosso objetivo e nossa prática.

 

(Cachaciê) Também há momentos de treinamento e palestras? Ou não?

 

(Manoel Agostinho) Sim, há cada encontro um aprendizado, as vezes até com cursos.

 

(Cachaciê) Qual o critério usado para a escolha das cachaças a serem degustadas?

 

(Manoel Agostinho) Não existe um critério, basta ser regulamentada pelo Mapa, que tem espaço no Clube.

 

(Cachaciê) Na sua opinião qual a importância das confrarias para a disseminação de informações corretas e positivas sobre a nossa bebida nacional?

 

(Manoel Agostinho) Existe muito leigo se passando por entendedor no mercado, disseminando informações erradas. Nos clubes, agremiações e confrarias, tem muita gente que sabe muito de cachaça e com isto os participantes leigos passam a conhecer cachaça com quem entende de verdade.

 

(Cachaciê) É usual que os membros de uma confraria também faça parte de outros grupos de apreciadores simultaneamente? Isso acontece no Clube Carioca da Cachaça?

 

(Manoel Agostinho) Sim, temos muitos membros que são afiliados a outros grupos onde participam sem ferir interesses, até porque não há concorrência e sim parceria, pois os objetivos são os mesmos.

 

(Cachaciê) Você pode dar algumas dicas para apreciadores que planejam criar confrarias de cachaça em suas cidades?

 

(Manoel Agostinho) Primeiramente precisa-se saber o que é confraria e o que clube, apesar dos objetivos serem iguais as regras são diferentes. Toda confraria como o nome já diz é um grupo mais fechado, coeso, com regras especificas normalmente mais formais, enquanto que clubes sempre são mais informais, sem muitas regras e quando as tem são mais brandas. Não é difícil constituir uma confraria ou um clube, basta ânimo e vontade, o resto vai acontecendo.

 

(Cachaciê) Cite momentos inesquecíveis, marcantes destes 3 anos de existência do Clube Carioca da Cachaça?

 

(Manoel Agostinho) Visita de estrangeiros para conhecer como funciona um clube de cachaça foi um grande diferencial para nós. Nestes três anos o nosso crescimento mês a mês pode ser levado em consideração e precisa ser muito festejado.

 

(Cachaciê) Como será a festa de 3 anos do Clube Carioca da Cachaça?

 

(Manoel Agostinho) A proposta é reunirmos apreciadores e valorizadores da nossa bebida, com um objetivo comum – comemorar. Teremos alguns produtores oferecendo suas degustações, estou buscando ter um produtor de cada estado ou região representativa da produção,  oferecendo no evento uma variedade de sabores e terroir. Haverá agraciamento de ex diretores e parceiros que nos ajudou chegar aos 3 anos. Esperamos você para um brinde muito especial, com cachaça.

 


 

Serviço:

Festa: Aniversário – 3 Anos Clube Carioca da Cachaça

Convite: Entrada Franca

Quando: Sábado, 16/03/19

Horário: A partir de 12h

Onde: Bar Vinícius – R. Vinícius de Moraes, 39, Ipanema, Rio de Janeiro, RJ

Mais informações: @clubecariocadacachaca