Blog

Com a Palavra o Homenageado: Oswaldo Bernardino Júnior

Por Cachaciê   •  25 abril de 2019   •  Compartilhar

 

No mercado da cachaça todo mundo sabe quem é Oswaldo, da Savana. Ousamos dizer que ele é o distribuidor de cachaça mais antigo e com maior abrangência no Brasil.

 

É de Oswaldo a ideia de vender “caixa mista de cachaça” e vende tanto para pessoa jurídica, quanto para física. A Distribuidora Savana trabalha com mais de 800 rótulos de cachaças de todo o Brasil.

 

Estes são alguns dois motivos da escolha de Oswaldo como um dos homenageados no último dia 12, na festa de gala de dois anos da Confala (Confraria Mineira da Cachaça). Além dele também receberam a placa de “Confrade Benemérito”, os produtores Antenor Albuquerque e Luiz Flamarion.

 

“Oswaldo e a Distribuidora Savana são conhecidos literalmente do Oiapoque ao Chuí, sempre a eles são atribuídos conceitos de ética e seriedade, por este motivo se tornou um dos principais distribuidores de cachaça do Brasil. A Confala desde o início contou com o apoio do Oswaldo, o que foi muito importante para a consolidação da entidade. Uma curiosidade é que ele talvez seja hoje o único membro da cadeia produtiva da cachaça que esteve presente em todos os nossos encontros”. Comenta Carlos de Paula, Presidente da Confala.

 

Conversamos com o Oswaldo para saber o que ele achou desta homenagem. Confira:

 

(Cachaciê): Há quantos anos você se dedica ao setor da cachaça?

 

(Oswaldo): Há 28 anos atrás. No dia 21 de Outubro de 1991 nascia a Distribuidora Savana.

 

(Cachaciê): Por que você acha que recebeu esta homenagem da Confala?

 

(Oswaldo): Acredito que esta homenagem tenha sido concedida em função de desde o primeiro momento da criação da Confala, eles terem recebido todo o meu apoio. Sempre fiz questão de apoiar incondicionalmente este importante movimento de apreciadores.

 

(Cachaciê): Para você qual a sua maior contribuição para o setor da cachaça?

 

(Oswaldo): É fazer um trabalho amplo e honesto. Divulgando a cachaça, colocando produtos de qualidade no Brasil inteira, em vários pontos de venda e para o consumidor final. Acredito que minha maior contribuição e da Savana seja fazer um trabalho sério e digno em prol da cachaça.

 

(Cachaciê): Como você avalia a evolução do setor da cachaça?

 

(Oswaldo): A cachaça evoluiu muito. Principalmente de uns 15 anos para cá, seja em nível de qualidade do produto e de embalagens. Isso está cativando cada vez mais um público selecionado, tirando aquela percepção pejorativa de “cachaceiro”.

 

A cachaça está em um crescente…

 

(Cachaciê): O que você acha que falta ou precisa ser feito para a cachaça conquistar de vez o consumidor?

 

(Oswaldo): Para conquistar de vez o consumidor temos que ter qualidade associada a bom preço. E tem que ser feito um trabalho forte e mais direto de divulgação. Como a tequila faz no México, para fazer a cachaça chegar mesmo ao consumidor.

 

Para ele provar, ter pessoas instruindo nos restaurantes e supermercados. Muita gente chega, quer comprar, mas não tem informação. Já melhorou muito, mas temos ainda que trabalhar muito este lado.

 

(Cachaciê): Qual a sua maior inspiração neste universo da Cachaça?

 

(Oswaldo): O potencial que a bebida tem é a minha maior inspiração. Ela tem muito campo ainda a conquistar, apesar de já ter evoluído muito. Meu maior estímulo é poder contribuir com isso, ajudar os produtores a venderem mais e os consumidores a entenderem mais sobre a cachaça.

 

(Cachaciê): Na sua opinião qual a importância das confrarias de cachaça?

 

(Oswaldo): As confrarias são importantes, contribuem muito para a união do setor. As confraternizações são eventos muito agradáveis, acredito que isso só vai trazer mais gente para o nosso lado.

 

(Cachaciê): O que te fez decidir atuar no mercado da Cachaça?

 

(Oswaldo): Cai no mercado da cachaça meio de “para quedas”. Sou farmacêutico, minha esposa Juliana também. Meu pai era farmacêutico antigo de Salinas e queria me levar pra lá… Eu resisti voltar para o interior, então montei uma farmácia em BH e ele me incentivou a abrir uma cachaçaria, como um segundo negócio.

 

Iniciei vendendo 13 marcas de cachaças de Salinas, o fato de ser da região me inspirou a mexer com cachaça. E deu certo, Graças a Deus.

 

(Cachaciê): Cachaça – nossa bebida nacional – em uma palavra?

 

(Oswaldo): Alegria, em todos os sentidos.

 

(Cachaciê): Qual será o futuro da cachaça?

 

(Oswaldo): O futuro da cachaça é promissor, mas se faz necessário ajustar alguns pontos: a relação do distribuidor com o produtor, precisa ter uma ética maior – este comercio é ainda muito desorganizado.

Temos que combater fortemente a clandestinidade, isso está matando o setor da cachaça legal, cachaça no PET, sem selo sendo vendida em grande quantidade. Parar de ficar confrontando as cachaças industriais, cada produto tem seu mercado. E brigar com o Governo pela diminuição de impostos.

 

Pra mim de 1997 a 2011 tivemos uma explosão da cachaça, depois caiu muito, mas acredito que a cachaça tem um potencial muito grande de crescimento.

 

 

Serviço:

Distribuidora Savana – Cachaças de Todo o Brasil

Rua Marquês de Maricá, 286, Bairro Santo Antônio – Belo Horizonte / MG

Tel.: (31) 3297-3177

www.distribuidorasavana.com.br

@ distribuidorasavana