Blog

O MELHOR DO CACHAÇA TRADE FAIR: (Golinho de Brasil com Ana Laura Guimarães)

Por Cachaciê   •  8 outubro de 2017   •  Compartilhar

Sobre o Golinho de Brasil: Esta é uma Coluna na qual me sinto bem livre para expressar minha opinião e sentimentos em relação ao universo da cachaça. Aqui conto o que de fato senti, o que de fato me marcou, seja para o bem ou para o mal…
#1 O Congresso da Cachaça Ibrac!
Nos dois dias de Feira sala sempre cheia, palestras extraordinárias, muita reflexão e troca de conhecimentos. Um evento gratuito e de altíssima qualidade. Quem não foi perdeu R$$$$$$.

#2 Não basta vender, tem que apoiar!
Acqua Mineira, Premier Pack e Serra Negra: as três maiores fornecedores de embalagens do Brasil estavam presentes nos dois dias de Evento em SP.
Guilherme, Cecília e Eduardo mostram que não basta vender garrafas, tem que estar junto dos produtores, avaliar a aceitação e saída dos produtos. Apoiar e ser proativo – isso sim é venda com alto valor agregado. Bravo!

#3 Coleção Cachaça – um luxo!
A Cristal Blumenau apresentou em seu stand a recém-lançada Coleção Cachaça, composta por 11 modelos de taças para atender os exigentes apreciadores da mais brasileira das bebidas, que não abrem mão de degustar em uma linda peça de cristal. Confere abaixo e veja qual é a sua escolha (www.cristalblumenau.com.br):

#4 Concentração de Conhecimento sobre Cachaça!
Para todo lado tinha gente expert em cachaça. Até quem não queria aprender nada saiu de lá sabendo um pouquinho, ainda que por osmose. Mas a gente flagrou a maior concentração de conhecimentos sobre cachaça de excelência por M2 da Feira – Armando Del Bianco e Leandro Marelli, juntos. Fala se não é?

#5 Cachaça e Coquetelaria no Ibrac!
O stand do Ibrac era amplo e convidativo. Tinha sala de reunião que vi sendo usada muitas vezes, mas sem dúvida o “Drink Bar” foi o maior destaque.
Para começar eles chamaram para assumir a “colher bailarina” nada mais nada menos que a competente e chiquérrima Mônica Silveira, uma mulher da cachaça, que encantou a todos com uma carta de coquetéis autorais feita exclusivamente para a ocasião. Antes que você pergunte, a gente conta: foram mais de 250 coquetéis servidos em dois dias de eventos. Sucesso total!

#6 As Bebidas Mistas! É inquestionável que as bebidas mistas estão com tudo, e representam uma grande porta de entrada para as pessoas conhecerem a cachaça. Na Feira elas marcaram forte presença e cito abaixo quatro que a meu ver se destacaram:
– Prosa Mineira – nova linha de licores a base de cachaça. Layout revitalizado, sabor e beleza.
– UCAÍBA (Uca = cachaça / Íba = fruta) Mexeriquinha. Sim, cachaça e Mexerica. Que combinação! Geladinha então! Experimenta e depois me fala…
– Da Chica – sempre especiais os produtos desta marca. Nunca consigo me decidir se gosto mais da irreverência que encontro dentro da garrafa ou fora dela. A comunicação deles é inovadora, corajosa e provocativa. O fato é que a Da Chica segue me encantando há cada encontro.
– MEI (Jabuticaba e Mel e Limão) da Gouveia Brasil. Estas duas bebidas mistas da marca são deliciosas e muito equilibradas, foram servidas geladas e apesar da concorrência no stand da Gouveia Brasil ser grande (imagine só estavam lado a lado com a recém-premiada em Bruxellas a Cachaça Porto do Vianna (Carvalho Americano), a Gouveia Blend e o Licor Fino de Cachaça). O fato é que as MEIs fizeram bonito e conquistaram os visitantes.

#7 As Entidades Representativas: Além do Ibrac, marcaram presença muitas entidades representativas, que reconheceram a importância de uma feira de negócios (B2B) para o setor da cachaça.
O Sindbebidas MG estava presente com stand próprio e com stand de produtores associados. Seus Diretor Executivo Cristiano Lamego foi um dos palestrantes do primeiro dia.
A APACS teve stand compartilhado e levou a cachaça de todos os produtores associados da Região de Salinas.
A ANPAQ negociou espaços para que os produtores associados pudessem participar do evento, com alguma facilidade.
A APRODECANA estava presente com produtores de cachaças do Rio Grande do Sul.
A APAR e os produtores de aguardente de cana de Pernambuco não podiam ficar de fora, claro.

  
#8 O stand mais bonito da Feira!
Verdade seja dita, stand bem montado e incrementado não era o objetivo desta feira. A Cachaça Trade Fair era de negócios, mas não posso deixar de mencionar as cores e os sabores que o visitante encontrou no stand da Cachaça Wiba. Todos puderam experimentar a “caipirinha na boca”! A foto abaixo fala por si:

#9 O stand que mais me encantou!
Amei chegar no stand da Ypioca e ser servida em uma mini tacinha de vidro. Um luxo. Um carinho e atenção com o visitante.
(Isso porque tinha stand fazendo degustação em copinho leitoso de café, isso é desmerecer seu próprio produto. Concorda? Eram pouquíssimos, viu gente… Mas que tinha, tinha_)
Ah! Ainda sobre o carinho da Ypioca com os visitantes. O stand estava lindo e eles presenteavam as pessoas com um bloquinho de notas e uma caneta. Brinde super adequado e útil em uma feira de negócios.

#10 Enfim conheci Isabel – a princesa! Ao chegar no stand da Cachaça Princesa Isabel, produzida no Espírito Santo, fui acolhida por ela. Com sua doçura, beleza, simpatia e simplicidade deixou a mim e a todos que lá estiveram muito à vontade. Conversa boa e cachaça sensacional harmonizam muito bem. Não é mesmo? Pois é, neste stand tinham estas duas coisas em abundância. Deve ser por isso que lá estava sempre cheio de gente!

#11 A Minha Eleita – Cachaça da Fazenda Soledade!
Das cachaças que ainda não conhecia, a que mais gostei foi a branca da Fazenda Soledade – me marcou muito. Esta cachaça é produzida em Nova Friburgo-RJ. Se você ainda não conhece vale a pena experimentar…

#12 Cachaciê Sempre Presente!
Desde que soubemos da Feira enxergamos a importância de um evento desta natureza. Estivemos presentes não só como Apoio de Mídia, mas com um stand, no qual pudemos receber as pessoas, apresentar melhor o Projeto Cachaciê, trocar experiências com a cadeia produtiva da cachaça.
Reconhecemos o mérito e parabenizamos os realizadores e organizadores deste evento e principalmente dos produtores e demais elos da cadeia que atendendo ao chamado para esta primeira feira de negócios viram nisto uma real oportunidade de negócios e a certeza de que eventos B2B para o setor da cachaça precisam acontecer.