Blog

Palco para experiências com barris!

Por Cachaciê   •  20 outubro de 2018   •  Compartilhar

 

 

Por Rafael Guimarães de Sá, da DrinkIt

 

A Cacharitiba atrai neste fim de semana todos os olhares do universo da cachaça. Em sua 7a. Edição a feira realizada, no Mercadão vai até a próxima segunda.

 

E como parte da programação oficial aconteceu ontem uma viagem de trem Curitiba – Morretes, que finalizou com uma aula do Prof. Agenor Maccari Jr. da Cachaça Porto Morretes, que agradou muito.

 

Rafael Guimarães de Sá, da DrinkIt, participou da experiência e no artigo abaixo compartilha suas impressões:

 

“Ontem na Porto Morretes tivemos uma amostra dos conhecimentos do Prof. Agenor sobre suas experiências com barris de carvalho americano ex-Bourbon (primeiro uso), de dois fornecedores diferentes, perfis sensoriais diferentes e intensidades de tosta interna também distintas.

 

Tive oportunidade de comparar lado a lado amostras envelhecidas em barris das duas origens, com intensidades diferentes. Observei claramente nas duas fontes um crescimento nas notas de Bourbon em detrimento das notas características de Cachaça no carvalho americano, até o ponto em que na intensidade máxima (aligator skin) as duas passariam, às cegas,  facilmente como um Bourbon mais suave.

 

Comparando duas origens diferentes com tosta máxima (aligator skin). Os barris da Four Roses apresentaram caracterizas olfativas muito próximas das características de um Bourbon tradicional americano, com as esperadas notas de caramelo, coco, baunilha, chocolate, etc.

 

No paladar, corpo médio, com dulçor médio e uma identidade mais próxima da Cachaça do que do Bourbon. Já a amostra vinda da Heaven Hill mostrou um caráter aromático misto, de carvalho americano branco, mas deixando sobressair algumas notas da Cachaça. No paladar, muito mais corpo, dulçor alto, notas fortes do Bourbon.

 

Achei interessantíssimo as experiências desenvolvidas pelo Prof. Agenor Maccari e fiquei muito bem impressionado com o rigor científico e atenção aos detalhes. Ele tem em mãos elementos interessantíssimos para montar blends muito aromáticos e encorpados ou mais suaves e leves. Uma paleta completa para lançar mão de todo o maravilhoso potencial do carvalho americano.

 

Crédito: texto e fotos: Rafael Guimarães de Sá, da DrinkIt – Loja de Cachaça do Aeroporto Internacional Tancredo Neves – Confins/BH – MG – www.drinkit.com.br