Blog

Papo reto com Zulu!

Por Cachaciê   •  4 outubro de 2018   •  Compartilhar

Nesta semana em que comemora-se o Dia do Bartender, conversamos com Laércio Zulu sobre a harmonização “cachaça – bartender”. Confere aí:

(Cachaciê) Qual o desafio de criar um coquetel, ou fazer uma releitura de um coquetel clássico, tendo a cachaça como base?

(Zulu) Eu acredito que o passo 1 é o bartender provar boas cachaças. Com um bom destilado em mãos, os outros passos fluem tranquilamente, quando se tem vivências com ingredientes.

(Cachaciê) Desde quando você despertou e teve interesse de usar cachaça nos coquetéis que você faz, e nas cartas de cachaça que assina?

(Zulu) Estou na área há 9 anos, me encontrei na carreira com 3 anos de estrada. A cachaça apareceu aí. Simplesmente por fazer parte da minha cultura de consumo, muito antes de ser bartender. Não é difícil falar do que é seu de origem.

Para os coquetéis, as receitas só se ajustaram. Não posso negar que o movimento da gastronomia com valorização, autenticidade brasileira foi uma plataforma para me sentir mais seguro.

(Cachaciê) Como podemos usar a coquetelaria para diminuir a rejeição à cachaça?

(Zulu) Simplesmente sugerir, todo o tempo sugerir. Vamos sempre ouvir “aaa, mas com cachaça?” É isso que ouço regularmente na barra. Acredito que é só não desanimar e repetir a sugestão de boas misturas com boas cachaças o tempo todo. Trabalho de formiguinha mesmo.

(Cachaciê) Como podemos estimular os bartenders do Brasil e do mundo  a usarem mais cachaça em seus trabalhos, a oferecerem mais drinks com cachaça para os consumidores?

(Zulu) Pelo que vejo em grandes bares pelo mundo, se fizermos uma comparação, se bobear, tem mais bartenders usando cachaças nos coquetéis lá fora, do que aqui no Brasil… rsrs. O processo é educativo, nunca parar. Orientar a galera, o cliente, os amigos… Cachaça é bom, é nossa. Temos que ter orgulho dela.

(Cachaciê) Você acha que falta informação sobre cachaça para os bartenders (tanto em relação aos produtos disponíveis no mercado, quando em relação às características peculiares da nossa bebida nacional)?

(Zulu) Sem sobra de dúvidas, falta.

(Cachaciê) Qual o melhor caminho para estabelecer um diálogo mais próximo com os bartenders?

(Zulu) Indo até eles, assim como as marcas de outros destilados fazem. Ir à barra, levar o produto. Trate-os com o devido respeito, e terá retorno.

 Conheça mais sobre o Zulu: 

@LaércioZulu