Notícias

Geleinha de cachaça

Por Cachaciê   •  30 junho de 2016   •  Compartilhar

Tão logo chegam os meses de junho e julho, as quermesses começam a pipocar. Pipoca também o milho nas panelas, o pinhão vai para a fogueira e a cachaça vira quentão para as noites mais frias. A eles juntam-se o amendoim e a batata-doce para compor as mesas das festas juninas e também as julinas.

Todos os anos os ingredientes se repetem. E não por acaso. Está lá o milho, colhido em maio e junho. O amendoim, no auge da safra, vira paçoca e pé de moleque Brasil afora. Mais regional, o pinhão está em todas as festas do Sul e Sudeste. E a cachaça, bem, essa tem o ano todo, mas em uma boa festa popular brasileira ela não pode faltar.

Heloisa Bacellar, do Lá da Venda, pôs a cachaça na panela e fez uma geleia de sotaque caipira para o Paladar, caderno de gastronomia do Estadão. Confira a receita que é deliciosa:

Ingredientes:

4 envelopes de gelatina vermelha sem sabor
2 envelopes de gelatina incolor sem sabor
2 ½ xícaras (chá) de água
1 kg de açúcar refinado (para cozinhar a geleia)
1 xícara (chá) de cachaça
óleo para untar
açúcar refinado para polvilhar

Modo de fazer:

1 – Coloque as gelatinas numa tigela com ½ xícara de água e deixe repousar por 5 minutos. Enquanto isso, ferva 1 xícara de água.

2 – Regue a gelatina com a água fervente, mexa com um batedor de arame até dissolver completamente. Transfira para uma panela grande e larga e leve ao fogo.

3 – Junte a xícara de água restante, o quilo de açúcar, a cachaça e mexa sem parar até dissolver e começar a ferver.

4 – Pare de mexer logo que ferver, diminua o fogo e cozinhe por mais ou menos 1 hora, até engrossar bastante e surgirem bolhas grandes (a geleia sobe bastante, mas só transbordará se a panela for pequena).

5 – Unte uma assadeira de uns 22×18 com óleo, reserve.

6 – Despeje a geleia fervente na assadeira, mas não raspe e não utilize de jeito algum a calda de permanecer nas paredes e base da panela, e não se preocupe, pois embora pareça que tudo vai transbordar, as bolhas diminuem e a calda se acomoda.

7 – Deixe a geleia repousar por pelo menos 6 e até por 12 horas fora da geladeira, depois desenforme a placa do doce sobre uma superfície polvilhada com bastante açúcar. Para não grudar, polvilhe com açúcar as lâminas da tesoura, e corte em tiras e a seguir em cubos.

8 – Role os cubos no açúcar e deixe repousar em temperatura ambiente e sem cobrir por mais umas 3 horas.

9 – Transfira para um pote as geleinhas quando as estiverem bem secas por fora, feche e guarde fora da geladeira por até 3 dias (como eu gosto delas macias por dentro, acho que depois desse tempo elas secam demais, açucaram por fora, mas tem gente que come feliz por 1 semana). Rende 24 unidades.

Fonte: Paladar Estadão